Um servo como os demais servos


Sexta-Feira, 19 de Maio de 2017
Dia do ano: 139
Devocional número 002

Muitas pessoas me perguntam o que eu sou, se sou um pastor, ou algo do tipo. Elas me veem a pregar a palavra e querem saber sempre, mas você é pastor? Eu sempre me pergunto, que diferença faria se eu dissesse sim ou não? Será que isso mudaria o que acabei de pregar? A verdade é que muitos são acostumados a reconhecer o título que uma pessoa carrega mas não a unção que está sobre a vida dela. É por isso que muitas vezes somos levados a acreditar mais numa pessoa com nome de "pastor", com "cara" de pastor do que numa outra pessoa que simplesmente não tenha nenhum destes predicados e nem ostente nenhum diploma ou crachá com o nome "pastor", "profeta", "apóstolo".

Atualmente eu posso responder esta pergunta com tranquilidade, e com muita paz eu posso dizer para todos: Eu sou um servo de Deus assim como tantos outros servos, e eu quero mesmo é que vocês olhem para Jesus e não para mim. Ora, foi assim que Pedro se descreveu em sua carta a igreja, como um presbítero entre os demais presbíteros, subordinado ao Sumo Pastor Jesus Cristo. Pedro não rogou para si posição alguma especial ou de privilégio, como se fora um presbítero primaz, ou acima dos demais pastores, mas ele se colocou lado a lado, ombro a ombro, apenas um servo como os demais servos, sem dar destaque algum para si. Nós podemos responder a isso com confiança, pois como Paulo disse "nós não estamos pregando a nós mesmos mas sim a Cristo".

É por isso que a maior luta de um verdadeiro servo de Deus é diminuir para que Cristo possa crescer. A tarefa de um verdadeiro servo é atrair as pessoas a Jesus e não a si próprio. É apontar Jesus e não a si próprio. É apontar a Cristo, o Rei que voltará. Ora, será que a Palavra de Deus vale mais na boca do Francisco do que na do Chico? Vale mais na boca do Zé ou do José? A verdade é que a Palavra de Deus tem valor por si só, Jesus disse "se não me ouviram, também não ouviram vocês". Por esta razão não importa o nome do servo, se Elias, se Paulo, se Anderson, se Pedro, se João, se Isabel. São apenas ministros que estão ministrando e apontando a Cristo, homens fracos e falhos, sujeitos as mesmas paixões que todos os demais irmãos. Homens e mulheres que passam pelas mesmas lutas e dificuldades a cada dia junto com os demais, mas Jesus é Perfeito!

Por isso é um erro colocar qualquer servo de Deus num pedestal de infalível, eles sabem que falham, e por isso apontam Jesus e não a si mesmos.

Amados de Deus, olhem para Cristo, e cuidado com os falsos ministros.

Deus os abençoe.

Um servo como os demais ...
Share on Google Plus

Sobre Altar de Arrependimento

Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, preparar um povo para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.