Pare de condenar-se a si mesmo {e aos outros}


Pare de condenar-se a si mesmo {e aos outros}
by David Wilkerson | Junho 1, 1978

Eu me sinto tão envergonhado de mim mesmo quando eu penso nos meus primeiros anos de ministério – porque eu condenei muitas pessoas que eram realmente sinceras. Eu tinha conhecimento, e meu zelo era verdadeiro, eu tinha boas maneiras e educação. Mas quantas pessoas eu coloquei sobre uma terrível condenação simplesmente porque elas não se conformavam as minhas ideias de santidade!                                   

Anos atrás eu preguei contra maquiagem nas mulheres, eu preguei contra roupas curtas. Eu condenei tudo que não estava incluído na minha lista de legalismo. Eu preguei alguns sermões poderosos no passado, condenando homossexuais, divorciados, beberrões e ficantes. Eu permaneço profundamente comprometido com a ideia de que ministros precisam clamar contra as brechas para entrada do pecado e sobre o compromisso na vida dos Cristãos. Eu permaneço não gostando de ver mulheres cristãs pintadas como as mulheres da rua. Eu continuo não gostando de roupas curtas e sensuais. Eu acredito, mais do que nunca, que Deus odeia divórcio. Eu permaneço comprometido com a ideia de que Deus não permite pecado de nenhuma espécie.

Porém com o passar do tempo – Deus me chamou para parar de condenar as pessoas que tinham falhado, e pregar a elas a mensagem de amor e reconciliação. Por quê? Porque a igreja hoje é repleta de cristãos que estão sobrecarregados e oprimidos que parecem carregar montanhas de culpa e condenação. Eles não precisam de mais pregações sobre juízo e medo – eles já estão cheios o suficiente de medo e ansiedade. Eles não precisam ouvir um pregador dizer a eles o quanto Deus está bravo com eles. Eles já estão com muito medo da ira de Deus. Eles precisam ouvir a mensagem que João pregou.

Pois Deus enviou seu Filho ao mundo não para condenar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo através dele. João 3:17

Jesus disse para uma mulher adultera, “Nem eu te condeno – Vá e não peques mais.” Se Jesus agiu assim como então eu e meus queridos ministros não podemos pregar a mesma mensagem de amor para os crescentes milhares que hoje em dia vivem com medo do adultério? Porque nós continuamos condenando cristãos divorciados que se casam novamente – quando eles realmente se arrependeram e determinaram não pecar nunca mais desta maneira?

Recentemente uma criança de 10 anos de idade me parou durante uma cruzada e me implorou para ouvir sua história. Ela estava histérica. “Minha mamãe e papai se divorciaram dois anos atrás. Minha mãe é uma boa cristã, e ela é casada com um bom homem cristão. Eu agora vivo com minha mãe e meu padrasto, e eu amo muito eles. Mas minha mãe está sempre triste, e ela chora muito – porque um ministro disse a ela que ela vive em pecado. Minha mãe vai para o inferno porque ela separou e casou-se com outro homem divorciado? Estou totalmente confuso, porque eles dois são bons cristãos.

Eu falei para aquele garoto o que eu gostaria de dizer para o mundo inteiro. “Se ela se divorciou por causa do seu próprio adultério e casou-se de novo – ela está vivendo em adultério. Deus odeia adultério. Mas, se ela arrependeu-se, Deus a perdoou, e ela pode começar tudo de novo como um cristão nascido novamente. Ela não está vivendo em pecado quando isso está sob o sangue de Jesus e perdão. Ela pode começar uma nova vida sem culpa ou condenação. Se Jesus perdoa assassinato, mentira, roubo, etc. – Ele também perdoa adultério.”

Me deixa espantado que nós ministros estejamos tão dispostos a ir para a África pregar perdão aos “pagãos” – mas não estamos dispostos a pregar reconciliação para os cristãos da nossa própria igreja, ou a nossa própria família, esposa, marido e filhos. Um ministro me disse sobre todos os divorciados, quebrados e problemáticos que tinha no seu novo ministério. Eu pensei “Meu irmão, você deveria estar cheio de gratidão a Deus por causa disso, Deus te colocou num campo muito fértil. Estas são as pessoas que precisam mais de ajuda. Elas precisam de um homem de Deus para mostrar a elas como renovar suas vidas.”

Eu sou um homem feliz com meu casamento, e Deus tem me ajudado, Gwen e eu estaremos sempre juntos até a morte nos separar. E eu não gosto de divórcio mesmo. Mas tenho problemas quando vejo a igreja querendo apagar aqueles que cometeram algum erro. A igreja oferece conforto e abrigo para todos que são “vítimas inocentes”. A mulher que foi traída. O marido que foi traído. Todas as crianças machucadas nas separações.

Mas o que falar dos “culpados” – os pecadores, os que machucaram alguma pessoa amada. Se de cada 3 casamentos agora 1 termina em divórcio, isso significa que milhões de maridos e esposas são “A parte culpada”. Não estou falando sobre alisar o pecado, mas a pessoa que Jesus perdoou no calvário não foi uma vítima inocente. Não! Ele era um ladrão – ele era o criminoso. Mas no seu pecado ele tornou para Cristo em fé. Ele foi perdoado e levado com Cristo para a glória.

O que dizer de homossexuais e lésbicas – e alcoólatras? Vamos condená-los por não terem nenhum bem? Não! Milhares de vezes não ! Cristo não veio para condenar estes pecadores, mas para resgatá-los em amor. Deus odeia atos homossexuais, mas ele não despreza as pessoas que não vivem como homens e mulheres.

Semana passada, uma amável enfermeira de 19 anos me parou durante uma cruzada. Cheia de lágrimas, ela fez uma confissão – “Sr. Wilkerson, eu sou lésbica. Eu me sinto muito suja e imunda. A igreja onde eu costumava ir me mandou nunca mais retornar. O ministro disse que ele não queria me dar a chance de seduzir outros na congregação. Eu senti que me matar seria a única forma de resolver. Eu vivo em total medo e condenação. Eu preciso me matar para encontrar paz?

Ela ficava se esquivando de mim como se ela fosse muito imunda para estar na minha presença. Eu perguntei a ela se ela ainda amava Jesus. “Oh, sim” Ela respondeu. “Toda hora, meu coração chora por Ele. Eu amo Cristo com tudo que há em mim – mas estou presa a este terrível hábito.”

Como foi bonito ver sua face encher-se de luz quando eu disse a ela o quanto Deus a amava – mesmo com suas lutas. Eu disse a ela, “Não se entregue ao seu pecado. Deus desenha uma linha exatamente onde você está. Se você retroceder isso é pecado mas se andar na direção dele é justiça. Se andamos perto dele Ele anda perto da gente. Mantenha seu momento espiritual! Continue amando Jesus – mesmo quando você não tiver total vitória. Aceite o perdão diário dele. Viva um dia de cada vez! Seja convencida de que Jesus ama pecadores – então Ele ama você também!”

Ela deu um sorriso de libertação e disse, “Senhor Wilkerson, você é o primeiro ministro que me deu um raio de esperança. No fundo do meu coração eu sei que Ele ainda me ama – e sei que Ele vai me libertar desta situação. Mas eu tenho sido muito condenada por todos. Obrigado por esta mensagem de esperança e amor.”

Leitores desta mensagem – você está vivendo agora sobre condenação? Você pecou contra Deus – você entristeceu o Espírito Santo na sua vida? Você está travando uma batalha que vem perdendo com uma tentação maior que suas forças?

Tudo que você precisa é procurar a palavra de Deus, e você vai descobrir a misericórdia de Deus, amor e compaixão sem limites. Davi disse:

“Se o Senhor observar as iniqüidades Senhor, que poderá subsistir? Mas com o Senhor está o perdão para que sejas temido” (Salmos 130:3-4)

Certa vez uma mulher veio ao meu escritório chorando, “Senhor Wilkerson, Deus me curou do alcoolismo. Mas recentemente eu fiquei sem coragem e voltei a beber. Agora eu não consigo parar. Eu decepcionei ao Senhor tanto que tudo que posso fazer agora é largar tudo. Depois de tudo que Ele fez para mim, eu decepcionei Ele. Não tem jeito – eu nunca poderei cumprir sua vontade.”

Estou convicto de que há mais falhas espirituais do que muitos de nós podemos compreender. E há uma estratégia demoníaca em usar estas falhas/decepções para construir uma barreira e fazer com que os que falharam permaneçam longe de Deus. Mas nós não podemos e nem precisamos deixar que o diabo transforme as nossas falhas temporárias num inferno permanente.

Eu creio que há literalmente milhões de pessoas como um jovem marinheiro que veio me ver. Com lágrimas nos olhos ele disse, “Meu pai é pregador, mas eu o decepcionei muito. Eu sou tão fraco, estou com medo de nunca servir a Deus como deveria servir. Eu facilmente caio em pecado.”

Confissões como esta são trágicas, mas eu recebo um grande encorajamento quando percebo que alguns dos maiores homens e mulheres da bíblia tiveram tempos de fracassos e derrotas.

Você consideraria Moisés um fracasso? Grandemente! Ele foi para Israel o que Washington e Lincoln juntos foram para a América – e muito mais. Mas olhe com atenção para a vida do homem que trouxe a lei de Deus. Sua carreira começou com um assassinato seguido de 40 anos se escondendo da justiça.

Moisés era um homem de medroso e incrédulo. Quando Deus o chamou para guiar os Israelitas para fora da escravidão, ele implorou tentando escapar, “Não sou eloqüente... minha língua é pesada... envie... quem o Senhor tem que enviar” (Êxodo 4:10,13), isso irou a Deus (4:14). Toda sua vida, Moisés quis entrar na Terra Prometida, mais suas falhas os mantiveram fora dela. Ainda assim, Deus compara a fidelidade de Moisés com a de Cristo em Hebreus 3:1,1. As falhas de Moisés não o tiraram da lista dos Campeões de Deus.

Nós normalmente pensamos em Jacó como um grande guerreiro de oração que lutou com o anjo de Deus e prevaleceu. Jacó teve uma visão do céu com anjos subindo e descendo. Mesmo assim a vida deste homem está repleta de fracassos, e as Escrituras não escondem nenhum deles.

Quando jovem Jacó enganou seu pai cego para roubar a herança de seu irmão. Casado, ele desprezou sua esposa Lea porque carregava um grande secreto amor por sua irmã, Raquel. Ele não aceitou sua responsabilidade de marido. Depois do nascimento do primeiro filho, Lea continuou dizendo, “Agora meu marido vai gostar de mim” (Genesis 29:34). Mas de fato – Jacó a odiava.

Aqui temos um homem preso em mentiras, suborno, roubo, infidelidade e poligamia. Ainda assim, nós continuamos adorando o Deus de Abraão, Isaque e Jacó.

Rei Davi, cantor de salmos e grande guerreiro, amante da lei do Senhor e um homem que era tão reto que não podia ficar junto aos pecadores. Como são chocantes as fraquezas deste grande homem. Tomou Batseba do seu marido Urias, e enviou este homem acima de suspeitas para a morte nas linhas de frente do seu exército. O profeta Natã declarou que este duplo pecado deu ocasião para os inimigos blasfemarem o nome do Senhor.

Imagine só, o grande rei sofrendo com a morte da criança fruto ilícito, uma mulher roubada a seu lado e um mundo cheio de inimigos maldizendo Deus por causa dos seus notórios pecados. Davi foi aqui um total fracasso. Mesmo assim, Deus chama Davi de homem segundo o seu coração (1 Samuel 13:14). Ele abençoou o assassino Moisés e o enganador Jacó também, porque estes homens aprenderam como tirar lição de seus fracassos e aproveitá-los para prosseguir rumo à vitória.

Se você está desencorajado pelos seus fracassos, eu tenho boas notícias para você. Ninguém é mais próximo do Reino de Deus do que o homem ou mulher ou jovem que pode olhar seus defeitos, aprender a enfrentá-los, e caminhar rumo a uma vida de paz e vitória. Aqui está a receita para isso:

1. Não tenha medo de falhar. Isto parece ser uma reação automática. Quando Adão e Eva pecaram eles tentaram esconder-se de Deus. Quando Pedro negou a Cristo, ele teve medo de encará-lo.                                                        

Mas Deus me mostrou uma verdade que me ajudou muitas vezes: Algo muito pior que a falha é o medo que vem junto com ela. Adão, Jonas e Pedro fugiram de Deus não porque eles perderam seu amor por Ele, mas porque eles estavam com medo que Ele estivesse muito irado com eles para compreender. Satanás usa este tipo de medo para fazer pessoas pensarem que não vale a pena voltar para Deus.

Aquele antigo “acusador” espera na tocaia o momento exato de você cair. Então ele usa cada mentira no inferno para te desencorajar, para te convencer que Deus é muito Santo ou você é muito pecador para voltar a ele. Ou ele faz você temer e pensar que você não é perfeito o suficiente, ou te diz que você nunca vencerá o seu fracasso.

Veja, levou 40 anos para tirar o medo de Moisés e para fazê-lo apto para ser usado nos planos de Deus. Os planos de libertação de Deus foram atrasados 40 anos até que um homem aprendesse a enfrentar seus fracassos. Se Moisés ou Jacó ou Davi tivessem se acomodado em suas derrotas, nós nunca iríamos ouvir sobre estes homens novamente. Mesmo assim, Moisés ressurgiu novamente para se tornar um dos grandes heróis de Deus. Jacó enfrentou seu pecado, se reuniu com seu irmão e conversou, e alcançou uma vitória. Davi correu a casa de Deus, pegou-se as pontas do altar, encontrou perdão e paz e voltou a sua melhor forma espiritual. Jonas mudou sua rota, mesmo tendo recusado da primeira vez depois ele voltou e levou um país inteiro ao arrependimento e libertação. Pedro saiu da condição de alguém que negou a Cristo para ser o líder da igreja no Pentecostes!

2. Apesar dos fracassos, continue avançando. Geralmente é sempre depois de fracassos que um homem faz o seu melhor trabalho para Deus.

Vinte anos atrás eu pensei no meu pequeno carro, chorando – um terrível fracasso, eu pensei. Eu invadi uma sala de audiência sem fazer cerimônias porque pensei ter sido guiado por Deus para testemunhar a 17 jovens assassinos. Eu vi minha foto nos jornais, “PREGADOR DA BÍBLIA INTERROMPE JULGAMENTO DE ASSASSINOS”. Minha vontade era obedecer a Deus e ajudar aqueles jovens, porém isto terminou num grande e horrível fracasso.

Eu penso em quantas bênçãos eu teria perdido se eu tivesse desistido nos momentos de tribulação. Como estou feliz hoje que Deus me levou a enfrentar meus fracassos e continuar a caminhada com Ele, o próximo passo para mim.

Eu sei de dois grandes homens de Deus – os dois ministraram para milhares de pessoas – e eles caíram no mesmo pecado de Davi com Bateseba. Um ministro decidiu que ele não podia mais continuar. Hoje ele bebe e amaldiçoa o Jesus que ele pregava. O outro se arrependeu e começou tudo de novo. Ele agora lidera um programa internacional de missões que alcança milhares para Cristo. Seus fracassos foram deixados para trás. Ele continuou avançando.

No meu trabalho com drogados e irrecuperáveis, eu observei que a maioria deles que retorna aos antigos hábitos se torna mais forte que os outros que nunca passaram por fracassos e tiveram de voltar ao Senhor. Eles têm uma rejeição especial sobre o poder de Satanás, e uma total rejeição a confiar na carne.

3. Apesar dos fracassos, continue adorando. Havia apenas um caminho para Moisés permanecer em vitória, porque ele teve uma disposição que poucos temos hoje. Ele continuou em comunhão com Deus, “... face a face, como um homem fala com seu amigo” (Êxodo 33:11). Moisés manteve uma amizade próxima com Deus. Eu creio que o segredo da santidade é muito simples: Fique perto de Jesus. Permaneça olhando para sua face até que você se transforme na sua imagem e semelhança.

Uma tarde uma mulher desesperada me parou numa rua e confessou-me algo terrível. Pegou-me tão forte que eu pensei que ela ia chorar, ela disse, “Senhor Wilkerson, estou enfrentando à hora mais difícil da minha vida. Eu não sei como sair disso. Meu marido me deixou, e isto é minha culpa. Quando eu penso como falhei com Deus e minha família, é quase impossível para eu dormir a noite. O que eu faço?”

Eu fui movido a falar para ela, “Minha amiga, erga suas mãos, bem agora, aqui nas ruas, e comece a adorar o Senhor. Diga a Ele que você sabe seu fracasso, mas você continua o amando. Então vá para casa e se coloque de joelhos. Não peça a Deus por coisa alguma – só erga seu coração e suas mãos e o adore”

Eu deixei a moça ali na rua com as mãos erguidas aos céus, lágrimas correndo por seu rosto, adorando o Senhor e experimentando um pouco da vitória que começava a aparecer novamente na sua vida.

Agora, deixe falar sobre seu fracasso. Há problemas no seu lar? Tem algum hábito abominável na tua vida que para você é difícil demais de quebrar? Tua mente está perturbada ou seu espírito? Deus te disse para fazer algo e você não o fez? Você está fora da vontade de Deus? Você está rodeado de lembranças sobre o que você já foi? Ou por visões sobre o que você pode ser?

Então adore ao Senhor no meio do seu fracasso! Louve-o! Exalte-o!

Tudo isso pode soar como uma simplificação das coisas, mas um caminho passado de fracasso é suficiente para crianças, tolos e Ph. D´s para seguir a um caminho de sucesso. Jesus diz,

“Aquele que vem a mim de forma alguma o lançarei for a” (João 6:37)

“Venha a mim todos fracassados e cheios de trabalho, que estão pesarosos e eu os darei descanso” (Mateus 12:28)

Não tenha medo do fracasso. Continue andando apesar das falhas. Adore a Deus até a vitória chegar !                                                                                                   

A hora mais dura da fé é a última meia hora. Continue andando, e você encontrará as melhores promessas do porvir, a sua melhor hora.


Copyright/Reproduction Limitations: This data file/publication is the sole property of World Challenge, Inc. It may be printed in its entirety for the reader's personal use or to pass on to family and friends. It may not be altered or edited in any way and all reproductions of this data file/publication must contain this copyright notice. This material is not to be posted or transmitted publicly/electronically on any Web site, Web page or FTP site other than: worldchallenge.org, davidwilkerson.org or tscpulpitseries.org                                                                       

© 1978 World Challenge, Inc., PO Box 260, Lindale, Texas 75771
Share on Google Plus

Sobre Altar de Arrependimento

Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, preparar um povo para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.