A Odiosa Idolatria da Moralidade


Idolatria da Moralidade é talvez a mais comum entre as pessoas religiosas mais bem comportadas e decentes. Essas pessoas com freqüência pensam que são salvas porque vivem uma vida decentemente moral e boa, de devoção e obediência em vez de verem a si mesmos como pecadores por natureza, cujo pecado é sério o suficiente para requerer a morte expiatória de Jesus. Tais pessoas são como o irmão mais velho na história do filho pródigo – eles se sentem ofendidos quando a graça é dada a pecadores arrependidos porque não é merecida. Essa atitude em tais momentos revela a idolatria do desempenho pessoal; a sua irrevogável verdade reside no desempenho próprio e não em Jesus. Tais pessoas medem o nível da sua salvação através dos seus próprios erros e acertos, em outras palavras, através dos seus próprios méritos e esforços e não através o sacrifício de Jesus Cristo.

Nós temos um exemplo claro disso na parábola do fariseu e do publicano. Enquanto o fariseu confiava em seu próprio comportamento, o publicano pedia misericórdia a Deus. Para os que idolatram a moralidade é difícil compreender que todos os homens são pecadores por natureza, e aos olhos de Deus tanto fariseus quanto publicanos, ambos são tidos como pecadores. O publicano por não confiar em si mesmo rogou misericórdia a Deus pelo que foi atendido, mas o fariseu por confiar em seu próprio braço e desempenho, não julgou ser pecador o suficiente para ter de necessitar o sacrifício do Senhor, ele não foi justificado. Quando vemos pessoas que idolatram a moralidade nós as vemos sempre tristes ou felizes de acordo com a sua própria avaliação do seu próprio desempenho. Tais pessoas são auto-suficientes em si mesmas, e suas vidas giram em torno de seus próprios feitos imperfeitos. É por isso que hora tais pessoas estarão felizes, quando fizerem algo que julguem bom, e hora estarão muito tristes, até pensando em desistir de Deus, quando fizerem algo muito ruim.

Na realidade muitos e muitos cristãos estão hoje apenas prestando culto a moralidade e não a Jesus Cristo. Eles querem desistir de Deus porque a sua moralidade fracassou, mas na verdade eles nunca se renderem ao fato de que Cristo é o Salvador e eles são pecadores, eles só querem ser morais, mas enquanto não aceitam o sacrifício do Senhor permanecem apenas sendo um sepulcro pintado de cal, apenas um pano velho tentando remendar-se através dum pano novo. Quando a vida do Evangelho vem sobre a vida de uma pessoa morta em seus pecados, o que acontece? O que acontece é que os sepulcros se abrem e os mortos saem ressuscitados! Você não é mais um pano velho tentando remendar-se com pano novo, agora você é um pano novo! A moralidade pode jogar perfume sobre um cadáver, mas jamais poderá impedi-lo de entrar em decomposição e muito menos trazê-lo de volta a vida! O culto a moralidade é estabelecido em nosso coração porque não queremos nos humilhar e arrepender aceitando o sacrifício do Senhor!

É muito mais fácil viver a vida inteira tentando ser uma pessoa boazinha e certinha do que se render aos pés do Senhor e dizer "estou perdido, salva-me". É mais fácil para a nossa natureza carnal tentar se salvar sozinha, e depois ficar apenas a se queixar de sua própria sorte e incapacidade. É mais fácil murmurar do que aceitar que Jesus Cristo é quem nos salva e não nosso desempenho moral. A moralidade certamente é um terrível ídolo oculto no coração de muitos irmãos que junta do formalismo, e muitas outras coisas, traz a perfeita aparência de piedade porém sem um mínimo traço do seu real efeito. A moralidade pode te enviar para o inferno umas mil vezes, é uma das mais terríveis mentiras, mentiras legalistas que o diabo enganou a igreja hoje. Ele não quer que você veja o que o Senhor fez na cruz, e a vitória de Cristo, ele apenas quer que você fique a vida toda a se esforçar por, ser perfeito primeiro para ser aceito depois, quando na verdade somos aceitos por Deus apenas pelos méritos de Jesus Cristo, e Ele transforma nosso coração!

Moralidade não pode transformar nosso coração. O problema quando alguém prega moralidade como se fosse o evangelho é que ele está dando ao mundo um monte de lições de moral quando na verdade deveria estar dando Cristo. As pessoas estão mortas nos seus pecados e você está lá tentando ensinar elas a se comportarem como cristãs. Você está dando apenas moralidade para as pessoas quando elas precisam de Cristo, e ao fazer isso você apenas está colocando sobre as pessoas um fardo que nem você consegue suportar. Você deveria estar apontando Cristo, Cristo, Cristo, pois Ele é o manancial de águas vivas. A igreja hoje é moralista em muitos aspectos, e o mundo pode sentir o cheiro disso que é a hipocrisia, pois pela frente há uma imagem mas por trás outra, o moralismo apenas impressiona os moralistas. Vez ou outra alguém se impressiona "veja, como esta pessoa é moral", mas o que vale é o quanto esta pessoa está entregue a Jesus. A pessoa mais moral do mundo provavelmente será a mais resistente a aceitar que a salvação dela depende de Jesus pois ela será incapaz de aceitar que é tão pecadora quanto as demais, e por isso não verá necessidade de mudar e sair da sua condição de pecado através de Cristo, ela continuará em suas próprias obras mortas, tentando se salvar através de alcançar uma perfeição moral e não através de Jesus Cristo, que é quem tira o pecado.

O tipo de moralidade que estou dizendo aqui é totalmente oposto a verdadeira santidade, mas ainda assim hoje em dia, na igreja, muitas pessoas tem buscado a moralidade e aceitado moralidade como sinônimo de santidade quando não é. Santidade é fruto de comunhão íntima e gratuita com Jesus Cristo, fruto de uma relação onde você não merece participar mas aceita humildemente o perdão de Deus por necessidade. A moralidade é o contrário disso, moralidade é quando Jesus está tentando se relacionar com você e você fecha a porta na cara dele dizendo "não vê que estou ocupado tentando cumprir sua palavra?", "não vê que sou desobediente demais?" E você está lá, fazendo força, e força, e força, para 'obedecer' a Deus, enquanto isso Deus está batendo na porta do seu coração apenas querendo entrar e promover a mudança. Você não tem poder, Deus tem poder. Nós precisamos ser salvos, estamos desesperadamente perdidos, e a boa notícia é que há salvação e um salvador, Jesus Cristo, e não a nossa moralidade que é falha e continua falha mesmo depois de convertidos. Você vê que a bíblia diz que os filhos de Deus continuam sendo corrigidos, e isso quer dizer que eles também erram. Mas Deus nunca erra, Deus nunca muda.

Santidade portanto te deixa humilde diante de Deus e dos homens, Santidade te faz dependente de Deus. Moralidade te faz arrogante, te faz se achar superior, te faz independente de Deus.

Moralidade é uma das razões pelas quais as pessoas dizem "Deus não vai me aceitar, eu falhei muito, eu sou um pecador, eu conhecia a palavra mesmo assim pequei", pois eles querem que Deus os aceite baseado na sua própria perfeição moral e não no sacrifício de Jesus Cristo, mesmo que, na bíblia esteja muito claro que, não é pela nossa perfeição moral que podemos nos achegar a Deus, mas sim através da fé em Jesus Cristo é que podemos ter confiança para entrar na presença de Deus e receber o seu perdão, o seu amor, e o seu Espírito Santo. Moralidade dá ao diabo e a tua consciência o poder de te acusar dia e noite, além de colocar a tua casa construída na areia. O teu indicativo de salvação deve oscilar mais do que a bolsa de valores, a tua salvação não passa de uma loteria, de uma salvação especulativa, e não é a salvação da bíblia a qual é uma tão grande e firme, gloriosa salvação! Um certa e poderosa salvação! Mas se a sua moral decair a 'bolsa de valores' caiu, e se ela subir novamente, 'a bolsa de valores' espirituais subiu de novo, você está salvo de novo! Vivendo assim apenas demonstra a você próprio e ao mundo quanto você confia na sua moral e não no sacrifício de Jesus para ser salvo.

Você guia as pessoas a isso e você as mata, mata a fé delas, elas sempre vão enxergar o céu fechado, e que Deus não as aceita. O mundo pensa que Deus pode aceitar as pessoas que são moralmente boas, mas a bíblia diz que pelo padrão do Senhor, não há ninguém suficientemente moralmente bom para ser aceito pela sua própria moral, é por isso que Deus nos deu Jesus, Novo e Vivo caminho de volta para Deus, pois por meio Dele podemos ser aceitos, pois Ele é o caminho da verdade e da vida!

Deveríamos aceitá-lo ou morrer nos nossos pecados tentando ser moralmente perfeitos?

Vamos lavar nossas vestes no sangue de Jesus! E por meio Dele teremos confiança para entrar e se apresentar diante de Deus, baseado nos méritos do Senhor e não em nossa perfeição moral!

Ser cristão é ser uma nova criatura, não é ser uma pessoa bonitinha, educadinha e comportadinha, é ser transformado pelo Poder de Deus!

Shalom

(...)
Share on Google Plus

Sobre Altar de Arrependimento

Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, preparar um povo para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.