João Batista & o Fruto do Espírito Santo de Deus


"Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio." Gálatas 5:22

João Batista foi enviado para um povo que conhecia a lei de Deus e os seus requisitos. Um povo que se gloriava por ser da mesma linhagem sanguínea de Abraão, e por causa disso se sentiram confortáveis e eleitos por Deus, apenas por pertencerem a linhagem de Abraão eles já achavam que era o suficiente. Eles se gloriavam de ser filhos de Abraão, de conhecerem a lei e os costumes, as tradições, de observarem os rituais em sua mais específica conformidade, e entretanto, mesmo assim, a maioria deles não era filho da mesma fé que Abraão teve. Paulo escreveu ousadamente a respeito de Israel, de que não é todo que nasce em Israel que é israelita, mas israelita de verdade é aquele que é no coração. João estava dando ali no deserto um tremendo sermão para preparar o caminho para a vinda do Senhor Jesus, ele estava trazendo todos para que pudessem aceitar o Salvador. Ele não estava persuadindo as pessoas a si mesmo, mas estava dizendo que cressem naquele que viria após Ele, do qual declarou "eu não sou digno de me abaixar e desatar as sandálias dos seus pés". O problema que nós vemos aqui é que o sermão de João Batista para aquele Israel que vivia tempos de apostasia é o mesmo sermão que o Senhor quer trazer para a igreja que vive em tempos de apostasia atualmente. Há muitos que estão se sentindo seguros e confiantes por participarem de alguma igreja, e terem algum ministério, por pregarem a palavra, ou fazerem qualquer outra atividade religiosa, mas a mesma coisa que João disse aos filhos de Israel naqueles dias o Espírito Santo está dizendo as igrejas nos nossos dias:

"Não se gloriem dizendo ser filhos de Abraão, produzam frutos que mostrem arrependimento!"

João Batista, totalmente inspirado pelo Espírito Santo, estava acertando o alvo em cheio, como diz aquela expressão ele "acertou na mosca". Ele foi capaz de traspassar o ponto central de toda a questão e apostasia daqueles dias, os israelitas apesar de serem da descendência de Abraão não estavam produzindo os frutos que os que verdadeiramente tem fé como a que Abraão teve em Deus produzem. Frutos de Justiça & Frutos Dignos de Arrependimento. Ele estava querendo trazer para eles todos uma real oportunidade de batismo e arrependimento, para que pudessem estar preparados para receber ao Senhor Jesus Cristo. Não precisamos nem dizer que tanto João quanto a sua mensagem de Deus foram rejeitadas pelos principais sacerdotes naqueles dias, e não é de se admirar que a mesma mensagem de arrependimento e retornar o coração a Deus seja rejeitada em nossos dias também pelos principais pastores e líderes religiosos das diversas religiões deste mundo bem como por seus seguidores. Na igreja nós poderíamos dizer o mesmo, se João Batista fosse pregar em nossos dias não temo em dizer que certamente ele pregaria algo como "vocês dizem que acreditam em Jesus Cristo, mas eu não consigo ver em vocês os frutos que a fé verdadeira em Jesus Cristo produz, frutos dignos de arrependimento. Vocês dizem crer em Jesus, mas onde estão os seus frutos?"

Aqueles que realmente aceitassem a amarga mensagem de João Batista em nossos dias iriam certamente se arrepender, e então começar a clamar a Deus por estes frutos de justiça que apenas o Senhor pode plantar e fazer brotar - florescer - frutificar em nossos corações e em nossas vidas. Algumas pessoas certamente iriam rejeitar tal atual mensagem de arrependimento e justiça, estes estariam apenas a reagir como os fariseus e principais sacerdotes daqueles dias, continuariam confortáveis em suas posições religiosas, achando que estão salvos apenas por pertencerem a uma determinada religião, ou por serem discípulos de algum pastor famoso, porém sem produzir aquele fruto que só produzem os que verdadeiramente se unem e se tornam um com o Senhor. Preste atenção a isso: O fruto é a produção do caráter de Jesus Cristo em nosso ser, o resgate e a recuperação progressiva da imagem perdida de Deus em nossas vidas por completo. A mensagem do arrependimento (de retornar o coração para Deus) é poderosíssima, pois é justamente em voltarmos a Deus e o buscarmos que encontraremos a Salvação em Jesus Cristo. Nenhum homem pode produzir frutos sem Deus, isso o Senhor deixou bem claro em João 15. Neste texto o Senhor Jesus declarou que Ele é a Videira Verdadeira, nós somos as varas (os ramos), e o Pai é o agricultor. Da mesma maneira como as varas não podem produzir fruto de si mesmas (se não estiverem ligadas na videira), nós também não podemos produzir frutos se não estivermos CONECTADOS com Jesus Cristo pela fé, esperança, amor.

O Senhor Jesus disse "sem mim vocês não podem fazer nada".

E assim João Batista entregou nas mãos de Deus todos aqueles que acreditaram que precisavam se arrepender e produzir frutos dizendo a plenos pulmões e apontando para JESUS CRISTO "eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!"

E o Senhor Jesus foi para a cruz e agora sabemos que "está consumado", Ele fez o trabalho, a OBRA COMPLETA para a Salvação do homem. Que faremos nós se pois rejeitarmos tão grande salvação? Como escaparemos se não formos até Ele buscando pela Restauração da Aliança perdida no Éden - por causa do pecado - e trazida de volta na Cruz?

Por que o fruto do Espírito Santo é operar e resgatar progressivamente e completamente o caráter de Cristo no coração daquele que crer.

Clame a Deus pelos frutos, se você crê em Cristo, produza então frutos dignos de arrependimento!

(...)
Share on Google Plus

Sobre Altar de Arrependimento

Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, preparar um povo para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.