Aos casados - Casamentos construídos na Rocha


A bíblia é muito clara quando fala sobre qual é o mandamento de Deus aos casados, e sabemos que casamentos baseados na palavra de Deus são cada vez mais raros até mesmo dentro da igreja. O mandamento de Deus é o que encontramos lá em Gênesis, de que o homem se unirá a sua mulher e os dois serão uma só carne. O Senhor Jesus disse com base nesta passagem que então "aquilo que Deus uniu não separe o homem". O mandamento de Deus é para que o casal viva unido como um só corpo, como uma só carne, ou seja, compartilhando as mesmas dores e alegrias até o fim. O Senhor também disse que quando há separação entre o casal então isso significa que está havendo dureza de coração, talvez de uma das partes e talvez de ambas. É curioso notarmos que hoje em dia se banalizou a palavra divórcio, ao menor sinal de problemas ou dificuldades no casamento parece que o primeiro pensamento que o diabo coloca na cabeça das pessoas é o divórcio. O divórcio além de ser uma das experiências mais doloridas e traumáticas que uma pessoa pode sofrer também acaba ao invés e resolvendo um problema criando um outro problema na maioria dos casos ele poderia ter sido evitado se houvesse esforço para buscar a Deus. Não saber lidar com os problemas no casamento é imaturidade, por achar que casamentos não tem problemas é que muitos desistem ao mais pequeno sinal de instabilidade.

Veja bem o quanto moderno tem se tornado o nosso cristianismo, e o quanto comprometido com o mundo moderno em que vivemos. Seria considerado para um casal cristão antigo até mesmo uma abominação apenas o citar tal palavra, divórcio. Esta não era uma opção na mesa quando o casamento passava por qualquer dificuldade. As pessoas eram mais cientes de que assumiram um compromisso diante de Deus e que desistir daquela aliança não era uma opção. Eu creio que se a maioria dos casais cristãos que se divorciaram (e sei que em alguns casos a separação é infelizmente inevitável), mas creio que se a maioria dos que se divorciaram não tivessem colocado o divórcio como uma opção teriam achado em Deus um modo de reatar seus casamentos. Hoje em dia é muito normal, e as pessoas já casam na ideia do divórcio. O pensamento mais comum é aquele famoso "se não der certo a gente separa", e as pessoas vem a público as vezes dizendo "nós separamos, não dava certo, mas continuamos amigos". Sabe, este tipo de pensamento pode até mesmo ser aplaudido neste mundo, mas ele não é encorajado nas escrituras.

Se os casais cristãos tivessem um pouco mais de zelo com a sua vida espiritual eles viveriam muito melhores casamentos. Eu não sei o porque disso, mas conheço diversos casais que não vão a igreja todo domingo, não leem a bíblia frequentemente, nem oram a Deus tanto quanto certos casais cristãos e mesmo assim eles vivem casamentos muito mais alinhados e respeitosos do ponto de vista bíblico. Conheço alguns casais de não-cristãos que são assim, o marido respeita a mulher, é paciente, a mulher respeita o marido, é paciente, e vivem bem como um casal. Porque será que muitos casais cristãos hoje em dia não conseguem viver bem? Na verdade eu creio que quando há problemas em um casamento ao ponto de ele estar perto do fim na visão de ambas as partes isso é um claro sinal vermelho para aquele casal. É hora deste casal parar, parem de postar versículos bíblicos no facebook, e vão pedir a Jesus um novo coração. Se houver humildade em reconhecer isso ambos podem obedecer este sinal vermelho do Senhor e parar para colocar a sua casa em ordem antes de prosseguirem para fazer QUALQUER outra coisa. Simplesmente pare e vá buscar em Deus conselho para resolver esta questão. Determinados tipos de problemas no casamento podem indicar exatamente qual seja a condição do coração de ambos muitas vezes. E eu quero colocar para vocês abaixo em ordem de prioridade qual deve ser a edificação do seu lar cristão:

1 - PRIMEIRO: A sua comunhão pessoal com Deus;
2 - SEGUNDO: O seu casamento & família;
3 - TERCEIRO: Trabalho, ministério, e demais atividades.

Tem se tornado muito comum na igreja atualmente homens e mulheres se separarem dos seus maridos alegando que seus chamados, ministérios eram incompatíveis. Tal desculpa não poderá ser usada diante do Trono de Deus no céu! Primeiro de tudo você deve entender que muitas pessoas tem o ministério da igreja, da palavra, como uma idolatria em suas vidas. Muitos há que amam mais o ministrar, pregar e cantar do que ao próprio Jesus. Na realidade um dos requisitos para exercer algum ministério é que você possa PRIMEIRO estar em ordem na sua própria casa, ou seja, primeiro você precisa cuidar da sua família e casamento, depois do ministério, pois a família e casamento são também um tipo de ministério, e eu sei porque sei que se um homem falhar no primeiro degrau da sua caminhada, o primeiro andar deste edifício, o qual é, a sua COMUNHÃO pessoal com Deus, então jamais ele poderá nem mesmo ser um bom marido, quanto mais um bom ministro, e isso se aplica as esposas também, se falharem na sua comunhão pessoal com Deus seus corações se tornarão endurecidos e logo aquele casal estará pensando em resolver as coisas tomando o atalho do divórcio, não levando em conta o querer de Deus.

Muitos cristãos não sabem disso, mas assim como na sua vida pessoal você precisa crescer em graça e conhecimento diante de Deus, também o seu casamento, e o seu ministério, precisarão de graça fluindo para que possam se manter de pé. Nem o casamento, nem o ministério não nascem prontos, eles precisam crescer e amadurecer e isso dá trabalho. O casamento de um cristão deverá ser mais maduro e sólido com o tempo. Não são raros os testemunhos que temos hoje em dia em que pessoas vem a público afirmando "este meu casamento é uma promessa de Deus". De fato se eu fosse você guardaria este testemunho para ser dado no seu funeral, quando você realmente tivesse levado este casamento até o fim. Testemunhe o seu casamento a cada dia, na prática, não apenas diante dos homens, mas diante de Deus em todos os momentos, testemunhe com suas obras mais que com suas palavras. Quantas pessoas não dizem ser seu casamento de Deus, e ele acaba de repente. Saiba que é necessário muito trabalho para manter um casamento, muito empenho, não é algo apenas para o dia do casamento e para o sim no altar da igreja ou em qualquer outro local.

Eu sei que muitos casamentos acabam não pela vontade das pessoas, há quem tenha sido abandonado, ou o seu cônjuge se torne irredutível a respeito da separação, mas o que quero dizer não é sobre estes casos que deveriam ser exceções no nosso meio, o que quero dizer é que dar o testemunho de um casamento é fácil, o difícil é manter um casamento, pois manter exigirá empenho e zelo do casal, e que ambos trabalhem unidos para que pela graça de Cristo aquele casamento seja mais ancorado e baseado na palavra de Deus a cada momento que passar. Dá trabalho, exige conversão a Deus, e como falei, quando certos problemas começam a aparecer isso significa que talvez você devesse parar de ministrar e ir cuidar do seu casamento. Começasse então a se arrepender e pedir um coração mole ao Senhor para que não se contaminasse e pela dureza você fizesse a sua esposa/marido sofrer ao abandoná-la.

Jesus nos ensinou andar a segunda milha, pois sei que nela todas as coisas podem se resolver, mas tristemente, mesmo em casais em que ambos são cristãos, atualmente poucos querem andar a segunda milha. Pense nisso que estou dizendo, se você está com dificuldade de andar a segunda milha com sua esposa/marido, que dirá quando tiveres que andar com o seu inimigo? Tais situações são apenas indicativos do grau e nível de dureza de coração que há entre vários casais cristãos hoje em dia, durezas de ambas as partes muitas vezes e que só podem ser curadas se houver humildade e arrependimento diante de Deus. Na verdade é muito comum marido e mulher caírem no jogo do diabo e começarem apenas a trazer acusações mútuas quando passam por dificuldades em um casamento. Difícil é que algum tome uma atitude sábia e vá se quebrantar diante de Deus pedindo um novo coração. O marido deve amadurecer, para que possa suportar e ajudar a sua esposa. O marido deve suportar a fraqueza da sua esposa, e precisa ser exemplo de Cristo para ela. O marido é o pastor de sua mulher, e deve ensiná-la a palavra, se porém a sua mulher ver que você prega mas não se esforça nada para viver, logo ela estará enfadada do seu discurso. A mulher do mesmo modo, deve saber se portar com inteligência com seu marido, sendo uma mulher sábia e que edifique o seu lar.

Eu quero usar por último o exemplo de diversos pastores insensatos que temos visto hoje em dia. Tais pastores tem excluído e expulsado certas ovelhas de suas congregações pelo simples fato de que as consideram muito problemáticas. Este tipo de pastor é o que nada faz para ser mais espiritual ou crescer em Cristo, mas que se senta na cadeira de Eli, e acaba por apenas criticar todo o rebanho. Tais homens se tornaram máquinas automáticas de repreender o pecado, e o fel de amargura que inunda os seus corações transborda quando vomitam as suas próprias imundícies sobre as ovelhas que deveriam apascentar. Digo isso porque este era o tipo de pastoreio dos fariseus, eles eram extremamente críticos com os pecadores de forma geral. Pregavam para os ladrões e prostitutas e eles não queriam se converter a Deus, e por isso os fariseus os julgavam como perdidos sem solução e os abandonavam ao limbo espiritual condenando-os a morte e ao inferno. Saiba que foi exatamente para este tipo de pessoa, rejeitada pelos fariseus, que o Senhor Jesus Cristo veio com Poder para salvar. Digo isso porque muitos maridos agem assim com suas esposas, e muitas esposas agem assim com seus maridos. Se tornam amargos e críticos como os fariseus. Ora, vemos bem nos evangelhos que aqueles que não conseguiam se converter na pregação dos fariseus, se converteram na pregação do próprio Cristo.

Isso acontecia devido ao fato que a pregação do Senhor Jesus tinha Unção, Poder & Autoridade do Alto, enquanto a pregação dos fariseus era desprovida de qualquer unção e compaixão na maioria das vezes. Ora, pense nisso e leve isso em conta, as vezes o marido quer cobrar a esposa, e a esposa o marido, mas qual tem sido a sua conduta? Tem sido Cristo ou apenas um fariseu, um hipócrita, que prega mas não se esforça por viver? Os fariseus excluíam as pessoas facilmente, mas Cristo vinha e recolhia estes que os fariseus estavam jogando no lixo. Será que você se permitiu ficar tão amargo, cego, insensato, crítico, que está a ponto de jogar sua mulher/marido no lixo? Ora, a nossa tolerância a dor é muito baixa hoje em dia, se Cristo suportou todas as afrontas da cruz, porque os cristãos hoje em dia se divorciam e pensam em divórcio por qualquer briga ou discussão que na verdade apenas estão ocorrendo pelas criancices e imaturidades de ambos os lados muitas vezes? Na verdade que isso acontece porque muitos casais não estão fazendo da palavra a base da sua convivência. Estão mais presos ainda aos conceitos mundanos sobre casamento do que aos conceitos bíblicos. Será que ao invés de reclamar da falta de espiritualidade da sua esposa, você talvez não devesse primeiro concertar a sua própria falta de espiritualidade, para que ai sim, de coração renovado em Jesus Cristo, você pudesse ter autoridade espiritual para influenciar e pastorear a vida da sua esposa guiando ela ao Senhor mais e mais? A mulher do mesmo modo, será que ao invés de ficar apenas reclamando do seu marido você não deveria se arrepender da sua falta de sabedoria e chorar a Deus por um novo coração? Será que o casal que atravessa crises não deveria orar também juntos clamando e chorando a Deus que não queriam se separar e pedindo a Deus ajuda para ficarem juntos?

Os fariseus condenavam as pessoas a morte apenas porque eles não tinham poder de ressurreição, será que você não está fazendo o mesmo com seu casamento apenas por não conhecer nem as escrituras e nem o poder de Deus?

Virtudes cristãs que nos foram dadas para suportar tempos de tribulação, tais como paciência, perseverança, perdão, misericórdia, e outras semelhantes, também devem ser aplicadas aos nossos casamentos amplamente!

Leia os versículos abaixo e medite:

"Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações." 1 Pedro 3:7

Veja como o diabo e a carnalidade estão sendo usadas para bloquear a tua comunhão, vida de oração, com Deus nos céus. Aqui nos mostra claramente o sinal vermelho de Deus. Antes de orar, oferecer a sua vida a Deus, vá se resolver com seu marido/esposa. Eu sei que alguns casos isso já não será mais possível, pois não estou neste texto abrangendo todos os casos, especialmente não estou falando dos casos em que seu marido vai embora, sua esposa foi embora, estou falando muito mais dos que estão juntos ainda porém brigando e brigados. Seja humilde, peça perdão, reconheça também os seus erros, reconheça que mesmo se sua esposa/marido estiverem errados em alguma palavra ou atitude você também esta errado por não ter paciência e não saber lidar com a situação. Em todo o caso o arrependimento do casal poderá trazer uma tremenda cura para o casamento.

Outro ponto que gostaria de deixar para encerrar, mas é que normalmente as pessoas sempre pensam na sua felicidade quando a questão é casamento. Alguns pensam que casamentos é sinônimo de felicidade quando na verdade não é. Quando o casal passa por problemas eu gostaria que todos soubessem disso, mas quem está sendo ferido é o próprio Deus. Normalmente o casal procura apenas o seu próprio bem-estar, ou cada parte individualmente buscar o seu próprio bem, quando na verdade cada um deveria colocar a mão na consciência e perceber o quanto estão ferindo ao próprio Deus com as suas atitudes de falta de amor, piedade, compaixão, e dureza do próprio coração. Isso é um claro chamado aos casais cristãos para que se arrependam e voltem a fazer da palavra de Deus a base dos seus casamentos. Lembre que você pode estar cometendo adultério com a sua própria esposa, adultério para com Deus, como disse Tiago uma palavra que se aplica aos casais que viviam em briga naquela época e que isso acontecia por causa de muitas coisas deste mundo que ainda haviam em seus corações.

"De onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam? Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis. Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes? Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações. Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará." Tiago 4:1-10

Quando há guerra entre os membros de um mesmo corpo, no caso, um casamento, isso significa que aquele casal deve se reconciliar com o Senhor. Amizade com este mundo é inimizade para com Deus. Ora, o mundo é a carne e suas inclinações ruins. No próprio texto ele cita ali por exemplo a inveja, o homicídio, que para Deus basta sentir raiva de alguém sem razão e isso já é como assassinato. Deus tem ciúmes de nós, e por isso claramente deve haver arrependimento. Eu sei que não pude escrever aqui sobre todos os diversos casos que nós temos, sobre os que já se divorciaram, sobre os que foram abandonados, os que são casados com pessoas que não creem em Cristo, ou sobre diversos outros tipos de situações que podem estar acontecendo e ocorrendo com você ou você possa estar passando. De todo modo saiba bem que nós só temos Deus a quem possamos recorrer, seja de um modo ou de outro crises e problemas passam, e mesmo com a dor aprendemos poderosa lição, procure não se desesperar mas confiar em Deus, Ele pode te ajudar em tudo que você estiver passando, pois o Espírito Santo Ele é o Nosso Consolador. Mesmo que você tenha perdido seu casamento, temporariamente ou para sempre, saiba que Jesus Cristo pode te ajudar, entregue o seu fardo a Ele, e se prepare, se Ele voltasse hoje, saiba que tudo ficaria para trás nesta terra, e mesmo o seu marido/esposa, você não poderia levá-lo ao céu junto contigo. Então procure cuidar do teu próprio jardim espiritual de comunhão com Deus que foi plantado pelo Espírito Santo no seu próprio coração. Como tem estado este jardim? Mesmo em meio a dores, lágrimas e sofrimento, o Senhor sempre estará perto de nós e disposto a nos ajudar. Vivemos o tempo em que isso é possível, aproveitemos, pois se rejeitarmos, o que faremos?

Não permita que as situações que você passa te ceguem para Cristo, pelo contrário, use as tuas dificuldades para se agarrar mais ainda ao Senhor. Pode ter certeza que aquilo que hoje está te fazendo sofrer ou chorar na sua vida, se você conseguir entregar isso a Deus, esta situação pode se tornar um divisor de águas na sua caminhada com Jesus Cristo. Talvez até mesmo pela dificuldade você seja agora forçado a amadurecer, você terá de se quebrantar aos pés do Senhor e pedir por mais graça, firmeza, mais unção, mais visitação, mais preenchimento do Espírito Santo para que possa andar com Deus nestes dias de trevas densas espirituais. Cristo está disposto a te tomar pela mão direta e te livrar de todos os teus temores. Tudo passa, mas as palavras do Senhor são eternas.

Que mais e mais casamentos hoje em dia possa alcançar a beleza para o que foram criador pelo próprio Deus, para serem uma representação simbólica do casamento espiritual entre Cristo e a Igreja, do dia tão esperado pelos cristão sinceros, o Dia das Bodas do Cordeiro de Deus.

Que os que falharam em seus casamentos, ou estão enfrentando problemas que poderão ser ou não revertidos, seja por sua culpa ou não, não se sintam desencorajados em buscar a Deus, mas possam buscar refúgio no Senhor, e o Senhor os acolherá.

Melhor é buscar refúgio no Senhor do que nos seres-humanos.

"Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias." Salmos 34:6

Abaixo deixo um link de uma mensagem do pastor David Wilkerson, você pode ler e extrair dali alguns conselhos preciosos se entender a essência do que o pastor quis falar, não desistam dos seus casamentos por bobagens e besteiras, não deixem que o diabo triunfe sobre vocês. Vivam um casamento para Deus:


(...)
Share on Google Plus

Sobre Altar de Arrependimento

Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, preparar um povo para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.