O cristão tem de obedecer toda a lei de Moisés para se salvar?


Nós entendemos pelas escrituras que de modo algum o homem poderá ser salvo através da obediência a lei de Moisés, mas apenas através da fé em Jesus Cristo. Entendemos também claramente pelas mesmas escrituras que Deus não quer o nosso dinheiro, Ele quer a nossa vida, quer que voltemos o nosso coração a Ele e para isso não é necessário nenhum tipo de doação ou contribuição de dinheiro. O dinheiro na realidade não salva a ninguém e tão pouco podemos provar que amamos a Deus ou que nos convertemos a Ele através o ato de dar dinheiro a uma "igreja". A nossa fé não é provada através de ofertas, nem de dízimos, nem de votos, sacrifícios, envelopes, ou qualquer outro tipo de artimanhas inventadas pela astúcia do coração do homem afim de arrecadar dinheiro. Do mesmo modo que entendemos pelas escrituras que é absurda a ideia de que dar dinheiro para "igreja"  pode salvar alguém ou provar a sua fé em Deus, como se o servir a Deus tivesse preço, também entendemos pelas mesmas escrituras que é absurda a ideia de que o homem deva ser salvo através da obediência da lei de Moisés.

Vamos falar um pouco sobre este assunto hoje! Afinal, o cristão tem de obedecer toda a lei de Moisés para se salvar? Já que não somos salvos pela lei de Moisés mas pela graça de Jesus Cristo devemos desprezar os escritos de Moisés? Como entender estas coisas?

Na verdade se o cristão pudesse se salvar através da obediência a lei de Moisés então concluiríamos que Cristo veio a este mundo a toa. Se houvesse sido dada ao homem alguma oportunidade de ser salvo através das obras da lei então de que valeria o sacrifício de Cristo? Ou, qual seria a utilidade do sacrifício do Senhor? Na verdade vemos escrito que se fosse dada uma lei que pudesse vivificar a justiça teria sido através da lei, quando na verdade todos sabemos que a justiça veio através da fé em Jesus Cristo e os que são da fé é que são justificados diante de Deus e não os que são da lei. A lei apenas condena, ela não salva ninguém, e a mesma lei é quem testifica que haveria de vir o Salvador, o qual já temos visto e conhecido, Jesus Cristo, o Filho de Deus que havia de vir ao mundo.

"Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usa legitimamente;" 1 Timóteo 1:8

"Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam." Hebreus 10:1

Muitos cristãos hoje em dia estão querendo seguir a lei de Moisés ao pé-da-letra, e é por isso que eles estão perdendo a Jesus Cristo. Na verdade qualquer cristão que esteja buscando se salvar através da obediência a lei de Moisés e não através da fé em Jesus Cristo está desprezando o sacrifício do Senhor, está desprezando o corpo do Senhor partido na cruz, e está adulterando espiritualmente contra Cristo. Estes cristãos estão afastando e entristecendo o Espírito Santo das suas vidas pois estão colocando as suas próprias obras no lugar onde deveriam estar as de Deus, as do Senhor. Tais cristãos estão se esquecendo que o propósito da lei é nos mostrar a nossa condição de pecado, e então nos apontar para Cristo, o único que pode nos redimir de toda a culpa e de todo o erro nos perdoando e então mudando o nosso coração. É por isso que é importante o cristão conhecer o antigo testamento, porém deve aplicá-lo no seu contexto espiritual ou estará anulando o sentido dos sofrimentos do Nosso Senhor Jesus Cristo.

Há um capítulo quase inteiro em Atos dos apóstolos explicando esta questão, e quem tiver maiores dúvidas poderá ler o livro de Gálatas também, onde Paulo explica de modo excelente o assunto:

"Então alguns que tinham descido da Judéia ensinavam assim os irmãos: Se não vos circuncidardes conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos.

Tendo tido Paulo e Barnabé não pequena discussão e contenda contra eles, resolveu-se que Paulo e Barnabé, e alguns dentre eles, subissem a Jerusalém, aos apóstolos e aos anciãos, sobre aquela questão.

E eles, sendo acompanhados pela igreja, passavam pela Fenícia e por Samaria, contando a conversão dos gentios; e davam grande alegria a todos os irmãos.

E, quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja e pelos apóstolos e anciãos, e lhes anunciaram quão grandes coisas Deus tinha feito com eles.

Alguns, porém, da seita dos fariseus, que tinham crido, se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés.

Congregaram-se, pois, os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto.

E, havendo grande contenda, levantou-se Pedro e disse-lhes: Homens irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre nós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho, e cressem.

E Deus, que conhece os corações, lhes deu testemunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós;

E não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando os seus corações pela fé.

Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar?

Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também.

Então toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quão grandes sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios.

E, havendo-se eles calado, tomou Tiago a palavra, dizendo: Homens irmãos, ouvi-me:

Simão relatou como primeiramente Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o seu nome.

E com isto concordam as palavras dos profetas; como está escrito:

Depois disto voltarei,e reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, levantá-lo-ei das suas ruínas, e tornarei a edificá-lo.

Para que o restante dos homens busque ao Senhor,e todos os gentios, sobre os quais o meu nome é invocado,diz o Senhor, que faz todas estas coisas,

Conhecidas sào a Deus, desde o princípio do mundo, todas as suas obras.

Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus.

Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue.

Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas.

Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja, eleger homens dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens distintos entre os irmãos.

E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, e Síria e Cilícia, saúde.

Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaram com palavras, e transtornaram as vossas almas, dizendo que deveis circuncidar-vos e guardar a lei, não lhes tendo nós dado mandamento,

Pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns homens e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo,

Homens que já expuseram as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo.
Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais por palavra vos anunciarão também as mesmas coisas.

Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:

Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.

Tendo eles então se despedido, partiram para Antioquia e, ajuntando a multidão, entregaram a carta.

E, quando a leram, alegraram-se pela exortação.
Depois Judas e Silas, que também eram profetas, exortaram e confirmaram os irmãos com muitas palavras.

E, detendo-se ali algum tempo, os irmãos os deixaram voltar em paz para os apóstolos;"

Atos 15:1-33

A Paz do Senhor Jesus

"E de tudo o que, pela lei de Moisés, não pudestes ser justificados, por ELE é justificado todo aquele que crê." Atos 13:39

(...)
Share on Google Plus

Sobre Altar de Arrependimento

Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, preparar um povo para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.