A pregação do dinheiro traz escândalo ao Evangelho da Cruz


Basta escutar as pregações atuais e veremos claramente muitas igrejas pregando dinheiro. Este discurso se torna até cansativo. Nós recebemos muitas questões a respeito de como fazer a obra de Deus sem pedir dinheiro. Na verdade a igreja está tão acostumada com o modo errado e pecaminoso de fazer as coisas, ela está tão acostumada a fazer as coisas do seu próprio modo, que soa estranho quando dizemos que para fazer a obra de Deus não é necessário pedir nada. Primeiro que a obra de Deus mesmo ela não tem nada a ver com dinheiro, mas isso é um mistério que não é acessível a todos. Lembre que apenas os discípulos, os que renunciavam a si mesmos, eram  apenas estes a quem era dado conhecer os mistérios do reino de Deus. Jesus não abriu as escrituras para todos, mas apenas para os discípulos, os que estavam dispostos a renunciar as paixões desta vida e receber o Espírito Divino.

Na verdade a obra de Deus vai muito além de  pregar o evangelho. Eu gostaria de dizer que a pregação do evangelho é uma das consequências da obra perfeita de Deus. É por isso que aqueles que começam a compreender qual seja a obra de Deus, a do Espírito Santo, irão apenas se encarregar de obedecer ao Senhor, pregar a salvação em Jesus Cristo e nenhum outro, e então deixar que Deus mesmo trará o necessário para que toda a vontade de Deus seja cumprida. Não é necessário pedir nada na igreja pois o Senhor mesmo conhece as necessidades daquilo que Ele mandou os seus servos fazerem na face da terra. Portanto, se for necessário dinheiro em algum momento, o Senhor mesmo trará estes recursos através da justiça e não através de barganhas, comércio, pressão psicológica, e diversas outras estratégias de arrecadação financeira que vemos hoje em dia, tais como ameaças, falsas promessas de prosperidade para quem der, ameaçam quem não dá dizendo que não vai ser abençoado, que vai perder a benção, chamam de desobediente quem não dá o seu "tudo", dizem que não tem fé quem não faz "sacrifício financeiro". Alguns até mesmo ameaçam ao inferno quem não dá nada. Mas nós vemos na bíblia e na prática que a obra de Deus é muito diferente deste "topa tudo por dinheiro" atual. Não foi necessário nem ao Senhor e nem aos apóstolos do Senhor tocar no assunto finanças para sempre terem o necessário para fazerem aquilo que o Pai queria que eles fizessem. Eles andavam pela fé, e o que falta na igreja hoje em dia é acreditar mais em Deus. Para a igreja basta apenas pregar o evangelho por amor e com humildade, o sustento necessário o Senhor mesmo trará do modo que lhe apraz.

Pedro certa vez achou uma moeda na boca de um peixe guiado pelo Senhor, e pagou o imposto. Já em outros momentos mulheres serviam a Jesus VOLUNTARIAMENTE com seus bens, houve momentos em que Paulo trabalhou e outros em que foi ajudado pela igreja, mas tudo isso sempre foi de coração, não por medo, nem por ganância, mas por AMOR, não esperando receber o céu na terra, nada destas coisas que vemos acontecerem hoje em dia, tais como a venda de objetos cheios de água suja, terra suja, pedras sujas, nada de vender comprar óleo de cozinha e vender na igreja como se fosse azeite de unção vindo de Israel, ou o comércio de amuletos, carnês de benção, venda de indulgências evangélicas, miniaturas de arcas-da-aliança, e assim por diante.

Eles sempre vem com discurso eloquente e intimidador, muitas vezes sedutor, prometem mundos e fundos aos que dão alguma coisa enquanto os que nada tem são deixados de lado e ameaçados ao inferno. É por isso que devemos abolir o pregar dinheiro, pois isso é pisar o sangue de Jesus Cristo e trazer escândalo ao evangelho da graça de Deus. Ora, não fui eu quem disse "de graça recebestes, de graça também dareis", foi o próprio Senhor quem proibiu cobrar pelo dom de Deus! Mas quando a igreja cobra, ela está ajudando o mundo a se esquecer da cruz de Cristo mais rapidamente sendo que ela mesma já se esqueceu. É triste mas quando os não cristãos veem a igreja agindo desta forma eles mesmos são capazes de perceber que a fé dela agora não é verdadeira, senão ela não estaria ali preocupada com dinheiro. Algumas igrejas hoje em dia se analisarmos o culto friamente nos dará a nítida impressão de que são locais construídos apenas com a finalidade de colher dinheiro. E eu gostaria de estar errado nesta afirmação.

Desta forma podemos saber que devemos encomendar a Deus todos nossos cuidados, e se alguém quiser ajudar o fará de modo VOLUNTÁRIO como há tantos exemplos nas escrituras. Se porém também alguém não quiser contribuir com nada, nenhuma pena repousará sobre este pois a salvação não vem por dar dinheiro, ela vem por Jesus Cristo. A religião verdadeira não tem preço e o objetivo era que os que tem ajudassem os que não tem. Mas hoje vemos os que não tem sustentando luxo daqueles que já tem até demais. Esta não é a religião verdadeira que está escrita na bíblia. Os servos de Deus precisam entender que devem se preocupar apenas com o ministério da oração e da palavra, e não andar ansiosos pelo sustento material da igreja, afinal devem escolher se acreditam em Deus ou se não acreditam, pois se acreditam, na hora que pararem de pedir/buscar dinheiro verão milagres de Deus todos os dias no sustento da pregação do Evangelho sem necessidade de manipular, iludir, extorquir, ameaçar, ou seja lá o que for de errado que alguns tem feito com as pessoas para poderem "sustentar" aquilo que erroneamente chamam de "obra de Deus".

Quero deixar um lembrete, na igreja primitiva as pessoas VOLUNTARIAMENTE vinham sim e deixavam ofertas aos pés dos apóstolos, porém entre eles não havia nenhum necessitado, pois tudo era repartido, os apóstolos não estavam engordando e comendo o pão da viúva, do órfão e do necessitado, eles eram mordomos fiéis do Senhor e apesar de terem todo aquele recurso em suas mãos eles não usaram para si mesmos além do necessário, eles repartiam segundo a sabedoria que o Espírito Santo lhes deu assim como era e continua sendo a vontade do Senhor. Sejamos sinceros! Não queiramos comparar a conduta da liderança da igreja primitiva com relação as ofertas que entravam com este culto ao dinheiro que foi instaurado na igreja moderna!

É por isso que os apóstolos recomendaram a Paulo apenas uma coisa:

"Recomendando-nos somente QUE NOS LEMBRÁSSEMOS DOS POBRES, o que também procurei fazer com diligência." Gálatas 2:10

Vós os tendes esquecido nas vossas igrejas? Saia fora das pregações do dinheiro!

(...)
Share on Google Plus

Sobre Altar de Arrependimento

Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, preparar um povo para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.